| |
|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 58986 { professores: 0 | editores de blog: 0 | editores de sites profissionais: 0 | usuários com coleções públicas: 0 }

Comentários
Ré Bemol

Ficção | De João Paulo Jacobsen | 2007 | 7 min | RJ

9 Comentários
Por Edgar de Souza Cruz Junior - Usuário | 28/01/2010

Muito bom o curta, JP! Quero poder apreciar outros títulos tbm.Produza!
Por João Paulo Jacobsen - Usuário | 28/01/2010

Fiquei muito feliz com seu comentário, este foi meu primeiro filme e devido a falta de experiência combinado com a clássica falta de grana o filme tenha ficado um pouco difícil de entender. FIco feliz em ler seu comentário pois ele mostrou que você interpretou o filme exatamente como eu pensei que as pessoas interpretariam. Um abraço João Paulo Jacobsen
Por Marcia Allevato de Farias Tave - Usuário | 28/01/2010

A alegria simples de pessoas simples que não valorizamos. A autenticidade das pessoas e sentimentos que não compreendemos. O filme demonstra a crueldade de algumas relações em que as pessoas se encontram em sintonias diferentes. Só se percebe quando se distancia...
Por helio almeida - Usuário | 28/01/2010

..........................
Por Heitor Augusto - Usuário | 28/01/2010

Muito massa o curta. Gostei do desenvolvimento, poderia ser um pouco mais agressivo.. Parabens .
Por AUDREY CARNEIRO - Usuário | 28/01/2010

Estou estupefata,nossa!!! que visão terrível do amor. Costumo dizer que a música é como um perfume, sempre nos lembra algo quando ouvimos ou sentimos o cheiro. O filme demonstra a "importância" das coisas, dos momentos.Um gesto, um carinho, um diálogo.Existem pessoas realmente frias.Só valoriza quando perde. Bem cruel, mas bem feito....realidade de muitos. Mas o ser humano não gosta de realidade.Posso dizer que fiquei com raiva...rs
Por Hamid Malek Zadeh - Exibidor | 28/01/2010

Muito bom gostei muito
Por Andréa Santos - Usuário | 28/01/2010

o filme é otimo
Por Marcelo Pisani Garib - Usuário | 28/01/2010

Adorei. Passa perfeitamente a emoção do personagem mostrando o lado seco e o suave de sua personalidade. Bravo!