| |
|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 604454 { professores: 0 | editores de blog: 4 | editores de sites profissionais: 0 | usuários com coleções públicas: 26 }

Comentários
Remédios do Amor

Ficção | De João Vargas Penna | 2002 | 19 min | MG

11 Comentários
Por Jose Antonio de Aquino - Usuário | 28/01/2010

O filme é o casamento perfeito entre literatura e cinema. o entrosamento do texto poético (maravilhoso sermão do mandato, divino padre Vieira!)com os encontros e desencontros do casal do enredo mais a trilha (estupenda!), tudo muito bem dirigido (que estupenda direção,de uma sensibilidade espantosa!)e muito bem editado/montado.Uma obra prima da curta-metragem brasileira. Que os deuses do cinema iluminem toda a ficha técnica deste filme! Em tempo: perfeita, sensível, iluminada a narração do Fernado Eiras.
Por marcelo bernardi - Usuário | 28/01/2010

Meu Deus, meu Deus!
Por marcelo bernardi - Usuário | 28/01/2010

é muito bom, até faz sofrer. parabéns, é ótimo.
Por airo barros - Usuário | 28/01/2010

Maravilhoso!!!! É um dos textos sobre o amor mais bonitos que já vi. É poético, é profundo, é romântico sem ser piegas. É verdadeiro... é intenso. Realmente lindo. E a música de Marco Antonio Guimarães e a narração de Fernando Eiras, fazem o fechamento perfeito. Adorei!!! Adoro este site!!! Tenho sempre surpresas agradáveis quando o acesso. Cheiros, Airô Barros.
Por Luís Filipe Silvério Lima - Usuário | 28/01/2010

Muito bom! Uma leitura muito aguda e eficaz, para usar termos vierenses, do sermão do Mandato. Ficou ótima a narrativa do casal de amantes tecida com os trechos do sermão. A apropriação de cada um dos remédios do amor ficou linda! Parabéns! P.S.: Cheguei a esse curta por uma comunidade do Orkut dedicada ao Vieira. Sou estudioso e amante da obra do padre Vieira e, inclusive, meu mestrado inicialmente iria estudar os sermões do Mandato, particularmente esse. E, não só como espectador, mas como admirador e leitor de Vieira, gostei muitíssimo do seu filme. Mais uma vez, parabéns.
Por josé osvaldo barreto rocha bra - Exibidor | 28/01/2010

Roteiro bem estruturado, cheio de lirismo e de melancolia. Direção estupenda, linha melódica idem. Gostei e vou incluir na minha cinemateca. (26/12/2004 )
Por Joao Ribeiro Damasceno - Usuário | 28/01/2010

OCCASIO FACIT FUREM, isso parece ladrão de amor, onde realmente foi inoculado as sementes do amor, falta o sistema de memória que o amor possa existir neste conceito abstrato de amor. é preciso mostrar o amor sem preconceito. astaphai, o ômega.
Por José Carlos Pigatti - Usuário | 28/01/2010

Muito bom para refletirmos sobre o tempo que dedicamos ao amor, a nossa presença em relação às pessoas que amamos, o sentido e nossa razão em relação ao objeto de nosso amor. O filme trata estas questões com profundidade e nos faz refletir que não há espaço vazio no e para o amor, de alguma forma todos estão em busca de algo que preencha a falta. Gostei
Por Jader Maciel Leal - Usuário | 28/01/2010

A arte sempre deve abrir os mais suts sentimentos de nossos corações; e penso que o autor desse curta foi feliz envolvendo as pessoas que sabem curtir o que é BOM. Parabéns. jardelphotos Produções
Por Paulo Roberto de Oliveira Jr - Usuário | 28/01/2010

Venho assistindo a tantos curtas quanto tenho conseguido, e lamento ter que dizer a grande maioria não passa de porcaria. Então, quando aparece um trabalho como esse do senhor João Vargas Penna, a satisfação vem em dobro. Ao lado de uns poucos outros deste acervo, mas que valem por todos os demais, "Remédios de Amor" passa a figurar entre os meus favoritos. Lindo! Obrigado senhor João Vargas Penna.

Páginas: 1 2