|
|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 1460 { professores: 0 | editores de blog: 0 | editores de sites profissionais: 0 | usuários com coleções públicas: 11 }

Comentários
1 Comentários
Por Lúcia de Fátima Miranda Sipahi - Usuário | 28/01/2010

Infelizmente esse curta não é ficção! O figurante jabouriano,embaralhado entre o imaginável e o real, continua bola da vêz dos intelectuais. Através dele, pinta-se um Brasil escravista no poder e na cultura(vide tvs e jornais. O candoblé como veículo de ironia, veste-se de superfície.Os efeitos sonoros,a dança,os descabelamentos,o teatro enfim..., não impressionam!Antes um Pereio que um empalitozado de barriga, uma realidade morta (curta> Priâra,depois do ovo a guerra), que uma ficção estática. Perdoem a falta de tato...,não contive.