| |
|

Pessoas conectadas nos últimos 20 minutos: 1273330 { professores: 3 | editores de blog: 5 | editores de sites profissionais: 0 | usuários com coleções públicas: 47 }

Comentários
7 Comentários
Por jacqueline pereira dos santos - Usuário | 28/01/2010

Sem comentários!! É por causa de curtas como ess que amo este site! Muito obrigada!
Por João Vicente - Exibidor | 28/01/2010

Sem dúvida a temática é superimportante. As questões colocadas de primeira categoria. No entanto, o trabalho de elaboração do documentário me pareceu convencional demais. Não seria o caso de revolucionar também na elaboração? Não deixando queo vídeo parecesse apenas um desabafo dos participantes?
Por João Vicente - Exibidor | 28/01/2010

A idéia é genial e o tema idem. Porém me parece que o documentário tratando de um questão tão revolucionário se mostra extramamente convencional em sua forma. Assim, parece um mero desabafo de "pessoas sem voz". Porque não uma forma nova, criativa e "pluri" como o próprio fórum social mundial?
Por wania cristina almeida - Usuário | 28/01/2010

Que coisa boa de se ver e ouvir. Se a câmara está parada acredito que seja para dar importância para gente, humanos, pessoas. Chamem como quier... Para mim esse video revela esperança e valores fundamentais. Tem sim pé e cabeça; só não entende quem anda com a cabeça e pensa com os pés. Parabéns! Ah! Como foi bom ler a autorização para reprodução e divulgação. Excelente. Abraços Wania
Por Iara Maira - Usuário | 28/01/2010

A idéia e tratamentos iniciais e finais são geniais. Pelo tempo do curta,a câmera ficou muito estática,ao meu ver,intediando e dispersando atenção. As falas,objetivas e incisivas na tese defendida pelo diretor acabaram perdendo um pouco a força. Movimentos de câmera e espaços de fundo variados dariam mais energia e atrairiam mais ao espectador. O trabalho em si está de PARABÉNS pela proposta.
Por eduardo g. viana - Usuário | 28/01/2010

Incrível... incrível.... incrível Uma aula de humanidade, de humor, de união e esperança, que dá orgulho de ser, não brasileiro, não branco, não preto, mas ser humano. A felicidade de saber que há um ponto de partida e que podemos figurar nessa corrida, não competindo, mas participando! Parabéns equipe, pela alma, pela força e criatividade. Eduardo Garcês - Brasília-DF
Por samuel reibscheid - Usuário | 28/01/2010

Um filme nulo, sem cabeça nem pé. Uma celebração ao nada. Roteiro inexistente. O refrão "we belong" chega a irritar. Pura perda de tempo.